NÓS ESTAMOS POR DENTRO DAS NORMAS, FIQUE TRAQUILO!

Alguns processos, procedimentos e normas são dinâmicos, portanto, estar atento as mudanças é de fundamental importância. As Normas que regulamentam a utilização de equipamentos são elementares para que a obra opere com segurança e produtividade. A ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS está atenda tanto as normas bem como as mudanças. Portanto ao locador, quando alugar máquinas e equipamentos, deve estar atento se a locadora está alinhada com as NRs, caso contrário sua obra pode sofrer paralizações.

Norma 1

É preciso que sejam adotados cuidados específicos com relação à estrutura e manutenção dos pisos nos locais onde estão instaladas as máquinas e equipamentos. Esses cuidados são:

o piso deve ser bem nivelado e resistente às cargas às quais estão sujeitos diariamente;

o piso precisa estar sempre limpo, livre de objetos, ferramentas e demais tipos de materiais que podem aumentar os riscos de acidente no ambiente de trabalho;

a limpeza diária do piso na região onde estão instaladas máquinas e equipamentos deve observar principalmente riscos quanto à presença de óleos, graxas e demais substâncias que tornem o piso escorregadio.

Norma 2

Todas as máquinas estacionárias, ou seja, aquelas que não produzem movimento durante seu funcionamento devem apresentar medidas preventivas que garantam a estabilidade e não sejam desbloqueadas devido a choques, forças externas, vibrações etc.

Norma 3

A NR12 estabelece que, para fins de adequações e reparos, é permitida a movimentação de equipamentos e máquinas fora das dependências da empresa.

Norma 4

Para evitar os riscos de acidente de trabalho, é preciso que os espaços ao redor das máquinas e equipamentos sejam adaptados ao tipo de operação.

Norma 5

De acordo com a NR12, aos trabalhadores cabem as seguintes responsabilidades quanto à operação de máquinas e equipamentos:

Colaborar com o empregador para que sejam cumpridas todas as regras contidas nessa norma;

obedecer a todas as orientações quanto aos procedimentos de segurança que devem ser adotados durante a operação, alimentação, abastecimento, limpeza, manutenção, inspeção, transporte, desativação, desmonte e descarte das máquinas e equipamentos;

informar aos superiores os casos de remoção ou danos nos dispositivos de segurança das máquinas e equipamentos; participar de todos os treinamentos oferecidos pela empresa quanto ao cumprimento da NR12 e demais normas de segurança no ambiente de trabalho;

não efetuar alterações nas estruturas de proteção mecânica ou dispositivos de segurança evitando, assim, a ocorrência de riscos que podem gerar acidentes.

Norma 6

Toda a estrutura elétrica das máquinas e equipamentos precisa ser projetada e mantida com o intuito de evitar acidentes que podem ser provocados por explosões, incêndios, choques elétricos etc.

Norma 7

Essa norma regulamentadora estabelece que os condutores de alimentação elétrica atendam a esses requisitos básicos quanto à segurança:

– Serem elaborados por materiais que não propaguem fogo;

– A resistência mecânica deve ser adequada à utilização da máquina;

– Não oferecerem riscos adicionais devido à localização da máquina ou equipamento;

– Desenvolverem estratégias para facilitar o trânsito de pessoas e materiais e facilitar a operação das máquinas;

– Deixarem máquinas e equipamentos localizados de maneira que nenhum segmento esteja em contato com as partes móveis ou cantos vivos;

– Terem proteção definida que evite riscos de rompimento mecânico, contato com lubrificantes, calor, combustíveis e abrasivos.

Norma 8

A norma regulamentadora nº 12 proíbe nas máquinas e equipamentos:

a ocorrência de partes energizadas expostas de circuitos que utilizam energia elétrica;

o uso de chaves tipo faca nos circuitos elétricos;

a utilização de chave geral como dispositivo de partida e parada.

Norma 9

A NR12 determina que os locais considerados como zona de perigo das máquinas e equipamentos contenham sistemas de segurança com uso de proteções móveis, proteções fixas e dispositivos de segurança integrados.

Norma 10 da NR12

Todas as máquinas precisam apresentar um ou mais dispositivos de parada emergencial para evitar acidentes e situações de perigo de forma geral.

Além de saber sobre a NR12, confira também nossos conteúdos sobre normas regulamentadoras que devem ser adotadas pelas empresas.

Saiba Mais

EQUIPAMENTOS MANUTENIDOS COM SERIEDADE!

Apesar desse papel fundamental, muitas organizações se perdem e tem dificuldades em realizar uma boa gestão de manutenção. O resultado é um trabalho de apagar incêndios, não realizando manutenções preditivas e preventivas, somente as corretivas que gastam muitos recursos. A ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS tem como premissa utilização de peças originais e execução de serviços de qualidade. Para isso investir em capacitação de pessoal e trabalhar os melhores fornecedores é um desafio de rotina. Para nossos clientes somos geradores de soluções e não de problemas.

A manutenção é de extrema importância para qualquer empresa, pois seu principal objetivo é manter a disponibilidade dos equipamentos, gerenciar os recursos e eliminar os defeitos das máquinas para manter o mesmo padrão de qualidade dos produtos.

A ALAVANCA investe em  gestão estratégica de manutenção para conseguir identificar as formas de otimizar o uso dos equipamentos e os eliminar os riscos. Neste contexto, vamos saber da importância de uma boa gestão de manutenção para qualidade.

Uma boa gestão faz a diferença!

A gestão de manutenção é um dos principais aspectos que influência no crescimento de uma empresa, devendo ser uma prática constante.

É de extrema importância para manter um mesmo padrão de qualidade, pois caso o equipamento quebre ou apresente defeitos não permitirá que o produto seja fabricado com a mesma qualidade se fosse produzido em um equipamento em perfeito estado de operação.

Outro problema quando uma empresa não investe em gestão de manutenção é a interrupção do processo gerando uma série de problemas que poderiam ser evitados caso tivesse sido realizado manutenção.

Algumas empresas entende que produzir a qualquer custo aumenta seus rendimentos. Pensamento errado! É um erro uma empresa não investir em manutenção. Não realizando manutenções constantes para melhorar o desempenho do seu equipamento.

Quantas organizações veem seu resultado despencando e o número de reclamações de clientes aumentando simplesmente por que não querem parar um equipamento por algum curto período de tempo para trocar peças importantes ou fazer uma limpeza?

O custo da falta de gestão pode ser um dia de produção, a perda de matéria prima, ou até mesmo o sucateamento do equipamento. Além disso, tem o desgaste da equipe que sob pressão acabam não seguindo requisitos mínimos de segurança colocando a própria vida em risco para disponibilizar as máquinas para uso.

A gestão de manutenção evita uma série de problemas, tais como:

  • Reclamações e perda de confiança dos clientes que não serão atendidos no prazo especificado e qualidade esperada;
  • Lucros que deixam de ser obtidas;
  • custos de reparos dos equipamentos;
  • Insatisfação e/ou perda de clientes;
  • aumento nos índices de acidentes de trabalho, entre outros.

A empresa deve estabelecer um cronograma de manutenções de forma que não prejudique a produção.

Através dessa manutenção é possível prevenir, diminuir o risco de acidentes que afetem tanto os trabalhadores quanto o meio ambiente (exemplos: derrames, rompimento de barreiras de contenção, etc.), impedir possíveis perdas de produção e evitar que o equipamento afete a qualidade do produto.

Saiba Mais

AQUABEAT – Parque aquático está sendo implantado em São José da Lapa

O Aquabeat está sendo construído em uma área de 87 mil metros quadrados, com expectativa de receber quase 500 mil pessoas por ano

Minas Gerais vai ganhar mais um complexo turístico aquático. Desta vez, o município de São José da Lapa, na Região Metropolitana de Belo Horizonte (RMBH), distante apenas 28 quilômetros da Capital, foi escolhido para abrigar aquele que promete ser o maior parque aquático do Estado, o Aquabeat, empreendimento inspirado em famosas atrações nacionais e internacionais. A ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS já está fornecendo máquinas, equipamentos e andaimes para a obra.

A implementação ocorrerá em quatro etapas e apenas a primeira delas consumirá aportes de R$ 26 milhões. As obras terão início nos próximos dias. Já o valor total a ser investido no complexo, bem como as demais fases, não foram revelados por questões estratégicas.

De acordo com um dos sócios, Tassar Neto, o paisagismo será um diferencial do complexo turístico, que vai ser instalado em um terreno de 87 mil metros quadrados e contará ainda com um resort. “Temos na nossa equipe de tematização profissionais que passaram por outros parques e irão trazer para o Aquabeat inspirações para o que há de melhor no segmento. Já providenciamos, por exemplo, a compra de 300 pés de cocos e sete toboáguas”, destacou.

O parque vai contar com piscina de ondas dupla, rio lento, toboáguas de adrenalina, áreas infantis, quiosques, restaurantes, choperias e várias outras atrações. E a expectativa é receber quase 500 mil pessoas por ano, uma vez que a capacidade de atendimento será de 6 mil a 8 mil pessoas por dia no local.

Sobre a escolha do município para instalação do complexo, Tassar Neto explicou que trata-se de uma localidade rica em água, ao lado de um parque ecológico e que possui posição geográfica privilegiada, além da proximidade com o Aeroporto Internacional de Belo Horizonte.

Para o prefeito de São José da Lapa, Diego Álvaro do Santos (Avante), a instalação do empreendimento, que vai gerar 400 empregos diretos e indiretos, vai ajudar a desenvolver um setor até então não explorado na região.

“O nosso município está dentro da região calcária, que desenvolve atividades relacionadas aos segmentos cimenteiro e de calcinação e, junto a isso, aos serviços relacionados. Agora, passaremos a ser um polo turístico, a partir do indutor econômico que vai ser o Aquabeat, que não ficará restrito ao parque, mas impactará também na rede hoteleira, restaurantes e outros negócios que se beneficiem do turismo”, avaliou.

O empreendimento, desenvolvido pelos mesmos construtores do parque aquático Minas Beach, em Raul Soares, na Zona da Mata, já disponibilizou 3 mil títulos para os chamados sócios fundadores, que são os primeiros clientes a adquirir o direito de usufruir da estrutura do parque aquático. Posteriormente, o documento poderá ser vendido para qualquer outra pessoa, o que pode se tornar uma oportunidade para investidores.

Saiba Mais

MARTELETE,  MARTELO ROMPEDOR,  MARTELO DEMOLIDOR, QUAL O MELHOR PARA MINHA OBRA?

Se você trabalha na área de construção civil, seja em grandes ou pequenas obras, como servente, pedreiro, ou mestre de obras, provavelmente conhece e utilizou algum tipo de martelete.

Entretanto, é bem comum existirem dúvidas sobre as especificações de cada tipo de martelete, mesmo para os profissionais que são craques no seu uso, seja em casa perfurando, quebrando ou demolindo paredes, em prédios em construção ou perfurando asfalto.

Você arrisca falar com propriedade sobre a diferença de cada martelete? Na verdade a “confusão” está nos tipos de acessórios (brocas, ponteiros e talhadeiras) que podem ser “adicionados” nestas ferramentas fazendo com que um martelete seja perfurador e rompedor ao mesmo tempo, tendo mais de uma funcionalidade em um único produto.

Vamos lá… A ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS tem um portfólio completo de ferramentas para sua obra, vamos explicar:

MARTELETE OU MARTELETE ROMPEDOR

O martelete é indicado para cinzelar, cravar, densificar e quebrar concreto. Ele é comprado geralmente por quilo, como por exemplo, martelete de 5, 8, 10 etc. Apesar de sua principal indicação ser quebra de concreto, tijolos e paredes em geral, os modelos menores, de 3 a 5 podem vir com a função de furação também. Por este motivo que algumas dessas ferramentas acabam sendo chamadas também de martelo perfurador.

Outra função do rompedor é o mecanismo golpeador embutido e controle eletrônico de velocidade para ajuste da força de percussão da peça.

MARTELOS DEMOLIDORES

Este tipo de martelo é indicado para trabalhos mais pesados, como por exemplo, em canteiro de obras, para a remoção de concreto, pedras e asfalto, além de servir também para cravar e compactar superfícies.

Pela sua potência também costumam apresentar excelente desempenho na perfuração de asfalto e criação de canaletas para passagem de tubulação nas paredes.

SEGURANÇA E CUIDADOS COM A SAÚDE

Sempre citamos aqui a importância do uso de EPIs, e no ramo de construção civil onde as ferramentas que falamos hoje são utilizadas, estes equipamentos são tão fundamentais que vale um tópico próprio.

Então agora que você já sabe tudo sobre os marteletes, não se esqueça dos EPIs essenciais para a sua profissão como:

Protetor auricular – O ruído destas ferramentas é muito alto e pode prejudicar sua audição.

Sapato de segurança – Estar com um calçado próprio para obras, principalmente ao utilizar  martelo demolidor, é fundamental para ter firmeza na hora de manusear a ferramenta.

Protetor solar – Horas de sol no dia a dia podem acabar com a saúde da pele e futuramente  até ocasionar um câncer. Proteja-se.

Saiba Mais

BALANCIM ELÉTRICO: NUNCA FAÇA, SEMPRE FAÇA!!!

A ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS tem como premissa a segurança bem como a utilização correta de equipamentos em obras. Na locação de máquinas, equipamentos e andaimes, orientamos os nossos clientes obedecendo memoriais de cálculos bem como as ARTs pertinentes.

Segurança Operacional

Os trabalhadores envolvidos na operação, manutenção, inspeção e demais intervenções na máquina, devem receber capacitação providenciada pelo empregador e compatível com suas funções, que aborde os riscos a que estão expostos e as medidas de proteção existentes e necessárias, a fim de prevenir acidentes e doenças. A máquina, se operada indevidamente ou por pessoas não autorizadas apresenta riscos a integridade física do operador.

NUNCA permita que pessoas que não foram treinadas operem a máquina.

SEMPRE leia, entenda e siga os procedimentos do Manual de Instruções antes de tentar operar a máquina.

SEMPRE se certifique que o operador esteja familiarizado com as precauções de segurança adequadas e técnicas de operação antes de usar a máquina.

SEMPRE prepare o local de trabalho, de forma a prevenir acidentes de trabalho, seguindo as orientações desse manual e as especificações de normas de segurança vigentes.

NUNCA opere a máquina em aplicações que não sejam destinadas à sua função.

NUNCA altere ou desabilite as funções operacionais e de segurança.

NUNCA utilize acessórios que não são recomendados pela Menegotti para a máquina. Pode ocasionar danos a máquina e/ou lesões ao usuário.

NÃO assumiremos a responsabilidade por qualquer acidente devido a modificações na máquina. Essas alterações resultarão na perda da garantia.

SEMPRE utilize cautela e bom senso quando operar a máquina.

SEMPRE em caso de peças danificadas ou faltantes, entre imediatamente  em contato com a ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS.

SEMPRE com a máquina desligada, efetue uma inspeção diária nas partes da máquina. A máquina não poderá ser utilizada se houver sinais de avaria.

Em caso de problemas, entre imediatamente em contato com o CMO (Centro de Manutenção e Operação) da ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS.

SEMPRE certifique que todas as pessoas estão a uma distância segura da máquina. Pare a máquina, se as pessoas entrarem na área de trabalho da mesma.

SEMPRE mantenha a máquina fora do alcance de crianças.

SEMPRE isole a área de trabalho da máquina e mantenha o local limpo, sem obstrução e com boa iluminação.

NUNCA deixe a máquina em funcionamento sem vigilância.

SEMPRE desligue a máquina quando o mesma não estiver sendo operada.

SEMPRE utilizar roupas de proteção quando estiver operando a máquina.

Utilizar óculos ou óculos de segurança, protetor auricular e sapatos de segurança, cinto de segurança do tipo paraquedistas, capacete e todos os equipamentos de segurança pertinentes ao trabalho.

SEMPRE mantenha, mãos, pés e roupas largas afastadas das partes móveis da máquina.

SEMPRE evite contato com as partes girantes da máquina.

MOTORES ELÉTRICOS

SEMPRE certifique de que as instalações elétricas atendam as normas de segurança vigentes.

SEMPRE evite o contato da extensão com o solo, principalmente se  estiver molhada.

SEMPRE inspecione toda extensão elétrica antes de conectá-la à rede elétrica, não utilize extensões desencapadas, quebradas, ou com emendas.

NUNCA conecte mais do que uma máquina em uma mesma tomada e/ou extensão elétrica.

NUNCA modifique o plugue da máquina.

NÃO se recomenda o uso de conexões tipo “T”.

SEMPRE desconecte a máquina da rede elétrica antes de qualquer operação de inspeção, limpeza ou manutenção.

SEMPRE verifique se a fonte de tensão corresponde a tensão indicada na placa da máquina.

NUNCA jogue água nas partes elétricas quando limpar a máquina.

NUNCA opere a máquina sob chuva.

NUNCA opere a máquina em ambientes em que haja presença de substâncias inflamáveis, líquidos, gases ou pó. Equipamentos elétricos podem criar faíscas que podem reagir com esses itens.

SEGURANÇA DOS SERVIÇOS

Máquinas mal conservadas podem se tornar um perigo para a segurança! A fim de que a máquina opere de forma segura e adequada por um longo período, as manutenções periódicas e os reparos ocasionais são necessários.

ADVERTÊNCIAS:

NÃO tente limpar ou consertar a máquina enquanto a mesma estiver trabalhando.

NÃO opere a máquina sem os dispositivos de segurança e proteções ou sem condições de funcionamento.

SEMPRE mantenha a área ao redor do silencioso livre de detritos, a fim de reduzir o risco de um incêndio acidental.

SEMPRE substitua os dispositivos de segurança e as proteções depois dos reparos e da manutenção.

SEMPRE deixe as aletas de refrigeração do motor limpas de detritos.

SEMPRE faça manutenções periódicas conforme recomendado no Manual de Instruções.

SEMPRE substitua componentes desgastados ou danificados com peças de reposição recomendados pela Menegotti para a manutenção dessa máquina.

Saiba Mais

5 CUIDADOS PARA SE TER AO MANUSEAR FERRAMENTAS ELÉTRICAS

Quando alugar equipamentos para construção é importante observar alguns cuidados básicos para que sua obra não sofra intempéries.

A utilização dessas máquinas se tornou um hábito muito comum, tanto no ambiente de trabalho quanto em casa. O uso delas possibilita a realização de inúmeras atividades com rapidez e eficiência.

Mas existe uma questão muito importante que deve ser levada em consideração durante a utilização de ferramentas elétricas: a segurança! Infelizmente, muitos acidentes acontecem diariamente com esse tipo de ferramenta.

1– Use os Equipamentos de Proteção Individual (EPI’s)

A utilização de EPI’s é uma questão muito abordada dentro das empresas. Quem nunca levou uma chamada de atenção do Técnico de Segurança do Trabalho por não estar utilizando o EPI corretamente? Muitos acidentes acontecem pelo não uso desses equipamentos, são eles: calçados de segurança, óculos de proteção, luvas, capacetes e uma infinidade de equipamentos capazes de neutralizar o risco de acidentes. É muito comum pessoas utilizarem os EPI’s no trabalho, mas em casa acabam deixando de lado. É necessário que haja uma conscientização para que esses equipamentos sejam utilizados também nas residências.

2– Leia atentamente o manual de instruções

Ler o manual de instruções pode ser considerado um tabu para muitas pessoas, a ansiedade para a utilização do novo equipamento leva muitos a não dar a devida importância para o manual. Nesse documento, pode-se encontrar informações importantíssimas como a utilização correta da ferramenta, a voltagem, cuidados a serem tomados e outras orientações para o bom uso, guarda e conservação da ferramenta.

3– Não carregue ferramentas elétricas pelo cabo

Essa informação pode parecer óbvia, mas por incrível que pareça, ainda existem pessoas que cometem essa façanha. Muitos utilizam o cabo para subir ou descer a ferramenta de lugares mais altos.

Essa prática, além de diminuir a vida útil da ferramenta, pode desgastar o fio e provocar graves acidentes. É importante que os cabos sejam inspecionados com frequência, pois um cabo com emendas pode ocasionar curtos circuitos e até choques elétricos.

4– Escolha a ferramenta elétrica adequada para cada serviço

Procure utilizar a ferramenta certa para cada tipo de atividade. Por muitas vezes, deparamo-nos com serviços que nos levam a pensar: “se eu tivesse aquela ferramenta” e em seguida, “já que não tenho aquela, uso essa mesmo”. Esse tipo de atitude, além de danificar as ferramentas, podem gerar um acidente, pois se a ferramenta não foi projetada para um determinado serviço, não se pode ter garantia de segurança e nem de qualidade.

5– Evite o uso de roupas folgadas e demais adornos

Deve ser evitada utilização de roupas folgadas e outros adornos como: brincos, anéis e correntes, pois esse procedimento pode atrapalhar na operação com ferramentas elétricas. É possível que um desses adornos se enrosque no motor da ferramenta e cause danos irreparáveis para a sua vida.

Muitos acidentes do trabalho e também domésticos acontecem por esse motivo. Como diria o ditado: “O seguro morreu de velho”!

Ao seguir algumas dicas simples, você pode trazer mais segurança na hora de realizar serviços domésticos com ferramentas elétricas e também poderá proporcionar às suas ferramentas maior durabilidade e conservação.

Fale com o nosso time, a ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS está pronta para orientar qual a melhor máquina e a forma correta de utilizá-los.

Saiba Mais

PARA ESGOTAMENTO DE ÁGUA UTILIZE NOSSAS BOMBAS!

A ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS, tem em seu portfólio diversos tipos de bombas para esgotamento de água, cada uma para uma finalidade específica. Hoje destacaremos a bomba submersível.

APLICAÇÃO

Bombeamento de água limpa ou com sólidos em suspensão, podendo funcionar, tanto parcial quanto totalmente submersas.

INSTALAÇÃO

Verificar se a tensão elétrica está de acordo com o equipamento.

A ligação da bomba deve ser feita por um eletricista especializado.

A ligação do cabo elétrico de alimentação com o cabo da bomba deve ser bem isolada com fita isolante de auto fusão.

Observar  o sentido de rotação ( normalmente sentido horário) para o funcionamento correto da bomba.

OPERAÇÃO

Regular a altura de trabalho da bomba, não deixá-la em contato com o fundo do poço a ser esgotado.

Não deixar a bomba ligada ao esgotar a água, evitando assim um superaquecimento do equipamento e uma possível queima do motor.

SEGURANÇA

NUNCA puxe ou pendure a bomba pelo cabo elétrico

MANUTENÇÃO PREVENTIVA

Verificar diariamente o nível da água de refrigeração da bomba; quando for o caso.

Algumas bombas são refrigeradas à óleo, e são blindadas não havendo necessidade de conferência.

Após o uso, limpar a tela de sucção da bomba, retirando os possíveis detritos acumulados.

USO ECONÔMICO

Devem ser usados cabos elétricos bem dimensionados, de boa qualidade, sem nenhuma emenda, EVITANDO ASSIM UM GASTO MAIOR DE ENERGIA, riscos de choques e queima do equipamento.

O equipamento deve ser corretamente dimensionado, de acordo com a vazão e o recalque necessários:

 

 

Saiba Mais

REFIS: SETOR PRODUTIVO COMEMORA APROVAÇÃO NO SENADO

A maior parte das locadoras de equipamentos para construção se enquadra no Simples Nacional, então a movimentação que está acontecendo no senado nacional tem por objetivo corroborar com empresas que eventualmente necessitem desse subsídio.

Para entrar em vigor, o texto do novo refis precisa ser votado na Câmara dos Deputados.

O setor produtivo comemorou a aprovação do Projeto de Lei Complementar (PLP) nº 46/2021, batizado de Refis da Covid.

A proposta prevê a reabertura do Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp), de 2017, e é válido para empresas do Simples Nacional, inclusive as que estiverem em recuperação judicial.

A aprovação unânime do PLP foi bastante exaltada pelos senadores e por empresários diretamente impactados pela crise econômica como resultado da pandemia do novo coronavírus. A medida é tida como fundamental para a recuperação da economia.

“A reabertura do prazo de adesão ao programa vai injetar, em período curto, significativos recursos nos cofres públicos, decorrentes da adesão maciça dos devedores. Por isso, em vez de renúncia de receitas, vai oportunizar aumento significativo da arrecadação imediata de recursos aos cofres públicos, cujos ingressos poderão ser utilizados para fazer frente às despesas exigidas para controle e mitigação dos efeitos da pandemia, inclusive sob a perspectiva econômica”, defendeu o líder do governo no Senado.

O otimismo do setor com a matéria ocorre, principalmente, em função das condições previstas no substitutivo. De acordo com o texto aprovado, os empresários mais impactados terão melhores condições para quitar as dívidas geradas entre 2019 e 2020, exclusivamente.

O Refis da Covid é uma aposta do Planalto para injetar ânimo e dar fôlego à recuperação econômica do país no período pós-pandemia. Isso porque o PLP estabelece condições e critérios para renegociação de dívidas de micro e pequenas empresas com a União.

Refis

O projeto institui o Programa de Reescalonamento do Pagamento de Débitos no Âmbito do Simples Nacional (Relp), para todas as empresas optantes do Regime Especial Unificado de Arrecadação de Tributos e Contribuições devidos pelas Microempresas e Empresas de Pequeno Porte, conhecido como Simples Nacional, inclusive as que estiverem em recuperação judicial.

O Simples Nacional é um regime tributário exclusivo para microempreendedor individual (MEI) e micro e pequenas empresas. Quem opta pelo sistema consegue uma série de vantagens, inclusive em relação ao valor e forma de pagamento dos impostos.

A lei considera microempresas as pessoas jurídicas com faturamento de até R$ 360 mil nos últimos 12 meses. Já as empresas de pequeno porte são aquelas com faturamento entre R$ 360 mil e R$ 4,8 milhões nos últimos 12 meses.

Estão incluídos no Simples Nacional os seguintes impostos: Imposto sobre Serviços de Qualquer Natureza (ISS); PIS-Pasep/contribuição; Contribuição para o Financiamento da Seguridade Social (Cofins) ; Imposto sobre a Renda da Pessoa Jurídica (IRPJ) ; Imposto sobre Produtos Industrializados (IPI); Contribuição Social sobre o Lucro Líquido (CSLL) ; Contribuição Patronal Previdenciária (CPP) e Imposto sobre Operações Relativas à Circulação de Mercadorias e sobre Prestações de Serviços de Transporte Interestadual e Intermunicipal e de Comunicação (ICMS) .

Os débitos passíveis de reescalonamento serão os vencidos até o mês anterior à entrada em vigor da lei. Podem entrar débitos constituídos ou não, com exigibilidade suspensa ou não, parcelados ou não, e inscritos ou não em dívida ativa do respectivo ente federativo.

Também estão contemplados os débitos que já tiverem sido parcelados em programas anteriores de parcelamento ou em fase de execução fiscal na Justiça. Pelo texto, apenas as contribuições previdenciárias não poderão ser divididas em 180 parcelas, só em 60, porque a Constituição proíbe o parcelamento delas em prazo maior.

Tramitação

De autoria do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), a matéria foi aprovada, na forma de substitutivo, na quinta-feira em plenário. No entanto, para ser sancionada, precisa também ser aprovada pelos deputados.

O texto aprovado por senadores e encaminhado à Câmara é um substitutivo apresentado pelo líder do governo no Senado, o senador Fernando Bezerra (MDB-PE).

Saiba Mais

CUSTOS DE CONSTRUÇÃO DE CASAS NOVAS AUMENTAM 6,5% EM JULHO/21

A ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS, fornece equipamentos para obras civis, industriais  e principalmente para o pequeno construtor. Com o aumento dos insumos para construção ou reforma da sua casa é necessário explorar o máximo de eficiência com os menores custos. Um deles é fazer boas locações de produtos para sua obra e aproveitar a expertise dos nossos consultores.

Os custos de construção de habitação nova deverão ter aumentado 6,5% em julho, em termos homólogos, mais 0,4 pontos percentuais face ao mês de maio, revelou o Instituto Nacional de Estatística (INE).

Esta evolução do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova deveu-se, acrescenta a entidade, à aceleração em 0,8 pontos percentuais dos preços dos materiais.

O preço dos materiais e o custo da mão de obra apresentaram, ambos, variações de 6,5% face ao período homólogo. No caso dos materiais, a subida em maio tinha sido de 5,7%, enquanto no custo da mão de obra a evolução no mês anterior tinha sido de 6,6%.

Segundo o INE, o custo da mão de obra contribuiu com 2,7 pontos percentuais para a formação da taxa de variação homóloga deste índice enquanto a componente dos materiais contribuiu com 3,8 pontos percentuais.

Já em termos de variação mensal, o INE aponta para uma taxa de 1% em junho, com o custo dos materiais a subir 0,5% e o custo da mão de obra 1,7%.

As componentes mão de obra e materiais contribuíram com 0,3 e 0,7 pontos percentuais, respetivamente, para a formação da taxa de variação mensal do Índice de Custos de Construção de Habitação Nova.

Saiba Mais

BIOCONCRETO, VOCÊ SABE O QUE É?

O concreto, como todo material usado na construção civil, é suscetível a uma série de problemas que reduzem sua durabilidade e resistência. Por isso, pesquisadores holandeses da Universidade de Delft, chefiados pelo microbiólogo Henk Jonkers, desenvolveram o chamado bioconcreto ou concreto vivo.

O grande diferencial do bioconcreto para os outros tipos de concreto é que ele se regenera sozinho e é totalmente inspirado na natureza.

COMO FUNCIONA O BIOCONCRETO

A solução para a auto regeneração do concreto veio diretamente da biologia, mais precisamente do estudo das bactérias.

A ideia era utilizar bactérias dormentes que fossem capazes de sobreviver a um ambiente de alto pH,  como é o caso do concreto. Elas deveriam também possuir a característica de serem ativadas quando detectassem presença de umidade no ambiente. Ou seja, elas deveriam despertar quando houvesse fissuras ou rachaduras na estrutura que permitissem a entrada de água.

Como se percebe, as bactérias têm uma função fundamental no bioconcreto. Mas claro, não poderia ser qualquer bactéria. As bactérias utilizadas no concreto vivo deveriam ser aquelas que eliminam calcário como produto de sua digestão. E, como você já pode imaginar, é justamente esse calcário que vai preencher o espaço aberto nas fissuras ou rachaduras.

No mais, essas bactérias devem ainda ter a capacidade de sobreviver em um ambiente com alto pH e para isso ela devem formar endósporos, uma espécie de proteção que permite que elas permaneçam inativas por longos períodos.

Interessante, não? A partir dessas premissas, os cientistas partiram em busca de uma espécie de bactéria que fosse capaz de desempenhar essa função de regeneração do concreto. Após algum tempo, ela foi encontrada na Rússia, em lagos que possuem um alto pH e em crateras de vulcões ativos.

E aqui, vale destacar um dado surpreendente: essas bactérias formam esporos e podem sobreviver por mais de 200 anos nas construções.

Como é feita a regeneração do concreto

Quando existem danos como rachaduras, a estrutura interna é exposta à umidade. E isso, por sua vez, ativa as bactérias. Quando elas “acordam”, passam a consumir o lactato de cálcio da mistura. Como resultado da digestão, elas liberam calcário que ocupa o espaço aberto pela rachadura. E detalhe: tudo isso ocorre em um prazo médio de três semanas.

O bio-concreto pode recuperar rachaduras de qualquer comprimento. Porém, com uma largura máxima de 0.8 milímetros.

Custos do bioconcreto

Um dos objetivos do bioconcreto é diminuir o custo de manutenção de construções. Porém, o custo para implementar essa tecnologia é muito alto. Seu custo de produção na Europa é quase o dobro do custo do concreto comum.

Em contrapartida, a vida útil de 200 anos da bactéria é uma grande vantagem competitiva. Afinal, isso reduz consideravelmente os custos de manutenção e é altamente sustentável.

Como se sabe, cerca de  7% das emissões de dióxido de carbono no mundo são causadas pela fabricação de cimento. Mas, com o uso de um material que se regenera sozinho, a produção de cimento poderia ser reduzida. Com um material que se auto regenera, parte dessa produção seria reduzida.

Gostou de saber mais sobre o bioconcreto ou concreto vivo? Então, não deixe de acompanhar o blog da ALAVANCA ANDAIMES E MÁQUINAS, empresa com expertise no segmento de aluguel de andaimes máquinas e equipamentos, ou seja, nossa companhia está alinhada com o setor da construção civil, com suas tecnologias bem como suas demandas…

Saiba Mais
Salve nosso catálogo de equipamentos
Download