A casa própria é um sonho de muitos cidadãos no Brasil. Boa parte dessas conquistas dependem de algumas variáveis, subsídios do governo, tecnologias da construção, entre outros.

Conforme dados do relatório, que usaram como base o Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (Cadastro único), há em Belo Horizonte 822 famílias vivendo em habitação precária e outras 41.139 com ônus excessivo do aluguel, que é, segundo a Fundação João Pinheiro, considerado parte do déficit habitacional, pois representa famílias que utilizam mais 30% de sua renda somente para morar. Este número representa 25% de todas as famílias cadastradas no CADÚnico. Sobre este problema, o relatório constata que “o combate ao déficit deve ir além da construção de novas moradias, incluindo ações de regulação de mercado, provisão de moradias para locação de baixo custo e políticas voltadas à locação de imóveis de forma ampliada.” (Câmara Municipal).

A Alavanca possui um portfólio completo de equipamentos e soluções para sua obra. Contate-nos!